quarta-feira, julho 23, 2008

A Guerra do Esperma

esperma[1]
Estava na estação de metro do Marquês, quando vejo uma mini feira do livro. Entro e este livro acaba por me chamar a atenção: certamente pelo conteúdo e pela parvoíce do título porque se existem títulos parvos, este é um deles. Claro que é uma tradução brasileira e ainda por cima à letra.
Trata-se de um livro de um médico americano, Robin Baker, onde apresenta 37 cenas fictícias, umas bem excitantes confesso, e no fim de cada história, o autor comenta-as.
Fiquei surpeendida com algumas coisas que li:

  • As mulheres podem influenciar sua fertilidade pela masturbação.

  • Os homens ajustam a quantidade de esperma a ser ejaculado de acordo com a probabilidade da parceira ter sido infiel recentemente.

  • As hipóteses que as mulheres têm de serem infiéis aumenta consideravelmente durante seu período fértil.

  • Que o homem faz sexo oral à mulher para ver se ela está capaz de procriar ou se esteve com outro homem.

  • 10% de todas as pessoas no mundo não são filhos de seus pais de criação.

  • A maioria dos espermatozóides são bloqueadores ou matadores, e têm como única função impedir que o esperma de outros machos seja capaz de fecundar um óvulo. A própria natureza preparou o nosso corpo para enfrentar a esta competição.

  • 10% de todas as pessoas no mundo não são filhos de seus pais de criação.
Considero-me uma mulher bastante informada neste campo, mas confesso que fiquei surpresa com algumas coisas que li.
Ainda uma pessoa pensa que sabe tudo sobre a arte de fazer "o amor"!

9 comentários:

  1. Mulher informada é? Aprende-se sempre e a prova está aqui...só te falta experimentares o livro do Zezé Camarinha e as suas experiências com a língua...

    ResponderEliminar
  2. António: Não lia esse livro nem que mo fosse oferecido. Sei fazer bastantes coisas com a língua, não preciso das dicas desse trambolho.

    ResponderEliminar
  3. Dora: Só me meti contigo...tenho-te num nível que nada tem a ver com esse de Zézé...a língua deve ser bem usada e no ponto certo!

    ResponderEliminar
  4. Isso não é verdade! Garanto-te que já me fizeram sexo oral sem ser para ver se eu tinha estado com outro homem... if u know what i mean.

    ResponderEliminar
  5. António: Eu percebi e respondi :-)

    Nenhuma mulher é uma ilha: Se o dr diz é porque é assim. Mas existem sempre exepções à regra, claro :-)

    ResponderEliminar
  6. Nenhuma mulher é uma ilha: yes i know what you mean...olha que essa tb nunca me passou pela cabeça, nem faz sentido, tantas matérias bem mais interessantes a explorar :-)

    ResponderEliminar
  7. Isso de fazer sentido nem sempre bate certo. H� muitas coisas que n�o fazem sentido... e agora dava-te um exemplo mas a minha mae diz que eu tenho que ter cuidado com a liguagem.

    ResponderEliminar
  8. Ui a presença da mamãe...pronto mandas noutra altura o exemplo :-)
    mas tens razão, não procuremos sentido para tudo senão ficamos limitados

    ResponderEliminar
  9. Loja online especialista na melhor selecção de lingerie sofisticada, sexy e sensual. Uma invasão de charme, glamour e sedução.
    http://www.soparaela.net/

    ResponderEliminar