quarta-feira, junho 09, 2010

Confessions of a Porn Addict vs tallhotblond (docs)

Gosto muito de ver docs sobre coisas reais do dia a dia e estes dois são um bom exemplo disso. De vez em quando lá encontro uns que me deixam a pensar…
ConfessionOfAPorn
A história: Um gajo completamente normal (com a maior cara de parvo do mundo) que é viciado em pornografia. O vicio afecta-o de tal modo pede a um amigo que faça um filme que documente o quão baixo a pornografia já o levou: tem problemas com a justiça e a mulher deixou-o. É giro ver as pancadas do gajo, especialmente a parte onde a câmara o filma enquanto ele vê um filme porno e a parte onde começa a assistir a reuniões de um grupo de apoio de pessoas com o mesmo vicio. Mas qual é o espanto, onde nesse mesmo grupo, é passado um vídeo porno cuja actriz é a sua mulher…a mesma que o deixou por ele ser a “porn addict”… Até aqui tudo bem. A partir daqui o doc começa a tornar-se um pouco irreal…Não vou posso contar mais senão é spoiler.
Eu gostei de ver e fez-me rir…até uma certa parte.
talhotblond
Este doc é brutal. Este doc é real e aconselho-vos mesmo a vê-lo.
É a história de um homem de 40 e tal anos, pai de família, pastor numa igreja (what else?) que se faz passar por uma rapaz de 18 anos e que mantém conversas com uma “tallhotblond” – cheerleader, linda, de 18 anos – a filha perfeita. Actualmente este homem encontra-se preso porque a sua mentira foi de tal modo elaborada, que fez com que um adolescente se suicidasse. Não me posso alongar mais senão estrago a história. É surpreendente.
Parece filme de alguidar mas não é. Este doc tem um twist no fim e não foi para o filme. É real e aconteceu. It’s a wake-up call movie.

26 comentários:

  1. mais dois a ver, haja tempo para tudo!

    ResponderEliminar
  2. Poes na lista para veres. Se tiveres de escolher, vê o segundo.

    ResponderEliminar
  3. andei a ver trailers e pus a sacar mais:
    the crazies
    the road
    Sorority Row
    isto deve dar para passar o proximo dia feriado!

    ResponderEliminar
  4. acabei de ver agora o Confessions of a Porn Addict, achei mesmo muito real pois acredito que haja por ai muito viciado no porno talvez até eu seja um deles!
    amanha vejo os outros que daqui a 4 horas tenho que ir trabalhar!

    ResponderEliminar
  5. Salsa: E não achaste nada de estranho a partir de meio do doc?
    O "the road" é muito bom.

    ResponderEliminar
  6. O filme passou a ser rodado apartir de um estúdio de filmes pornográficos, o realizador estava sempre pedrado.

    ResponderEliminar
  7. Damn girl... Mas tu sais de casa? Parece que tás sempre vidradinha a ver filmes ou séries... :)

    (Não é uma crítica! É mesmo inveja! Gostava de conseguir repartir o meu tempo como tu, confesso!)

    Kiss

    ResponderEliminar
  8. MRPereira: Meu querido, pensavas mesmo que os dois filmes foram vistos ontem? Para que saibas: todos os filmes que posto, slavo rara excepção, não se sabem quando foram vistos. Isso não interessa. Interessa sim o filme em si.
    Se tenho muito tempo? Ando quase 3h por dia em transportes...não me parece que tenha muito tempo disponivel. Mas em vez de, ao fds, estar a dormir até ao meio-dia, acordo cedo e gasto o tempo naquilo que gosto, e os filmes são uma dessas coisas. Não ter filhos dá muito tempo à pessoa para gastar naquilo que se quer...é uma opção.

    Por essa ordem de ideias: o pessoal que tem blogs só de cinema, não fazia mais nada porque passava os dias a ver os filmes que tinham acabado de postar :-)

    Neste caso, não foram vistos no mesmo dia. Ehehehe!

    Não levei a mal, só te estou a explicar! Pergunte primeiro, sff, andas de afirmar que eu não tenho vida, homem! Ehehehe!

    ResponderEliminar
  9. Salsa: Foi só a essa conclusão que chegaste? A partir do meio tinha a certeza que aquilo é tudo encenado. Acaba por não ser um doc, mas sim um filme.

    ResponderEliminar
  10. MRPereira: Só mais uma coisa que me esqueci. Eu descobri o teu blog há 3 dias, não li posts antigos, mas pelo que li desde aí, tu falas do teu dia a dia, das coisas que te acontecem. Eu prefiro falar de trivialidades, de sexo, de cinema e séries...isso quer dizer que passo estou "sempre vidradinha a ver filmes ou séries..."? Não, apenas falo do meu blog daquilo que gosto.

    Claro que não o disseste com intenção mas que foi um comentário...parvo, foi. :-)

    ResponderEliminar
  11. Pimbas! Toma lá e vai almoçar! :)

    Não falo só disso, mas do que me dá na real gana! Tenho posts sobre músicas, sobre livros, sobre tudo e mais um parzinho de botas! Ultimamene é que tem andado mais intimista... Mas isso tem tendência para acabar... Especialmente a partir do dia 21!

    E tenho inveja! Gostava de conseguir compartimentar o meu tempinho assim!! Mas não consigo! Aliás, já tou atrasado para as milhentas coisas que tenho pra fazer hoje, porque ando viciado nos blogs... :)

    E adoro o teu blog, já agora! A tua personalidade também não é nada de se deitar fora. Firme mas brincalhona! Nice!

    Kiss

    ResponderEliminar
  12. MRPereira: Mais me ajudas...quando no teu blog falaste de livros e filmes, não tiveste nenhuma alminha que dissesse "oh meu, get a life, passas a vida a ver filmes e a ouvir música"!

    "A tua personalidade também não é nada de se deitar fora." - não percebi se foi elogio mas confesso que nunca tinha ouvido isto. Ehehehe! Thanks.

    ResponderEliminar
  13. O "Nice" a seguir à frase não ajudou? ;)

    Foi elogio sim!

    E eu repito... Não fiz isso com o objectivo de "Get a life" mas sim com o objectivo de "Congrats... Tens uma vidinha, emprego e tudo a que tens direito, mas também consegues ver filmes e ouvir música!"

    Kiss

    ResponderEliminar
  14. MRPereira: Toda a gente consegue tempo para fazer aquilo que gosta. Pouco ou muito todos conseguimos :-)

    ResponderEliminar
  15. Não tenho por habito ver docs mas acho que me convenceste a espreitar cada um deles :)

    ResponderEliminar
  16. Marta: Vê o último. Trust me. :-)

    ResponderEliminar
  17. lol, filme todo ele é desde o principio.
    mas houve coisas que realmente me perturbaram como aquela que no final da reunião dos porno dependentes se abraçarão todos e dizem umas palavras de incentivo.
    o o joe black andar sempre pedrado durante toda a rodagem do filme, mas a cereja no topo do bolo foi o gajo beijar a gaja no final da rodagem.
    hoje vejo o outro caso tenha tempo, pelo plot que li parece ser muito interessante e tambem muito actual!

    ResponderEliminar
  18. Salsa: Sim, a parte de ele lhe dar beijos no fim do bukake...que parvoice!

    ResponderEliminar
  19. Puseste-me curiosa para ver ambos.

    MJNuts

    ResponderEliminar
  20. O Patife ficou com curiosidade de ver o segundo documentário. O primeiro é um tema esgotado e que o Patife conhece bem pois já pertenceu aos sexaholics anonymous. ;)

    ResponderEliminar
  21. Morcegos: Vê e depois diz-me :-)

    Patife: Ai sim? E ia à reunião para que lados? Ehehehe! Sim, vê o segundo que é bom.

    ResponderEliminar
  22. Tinhas razão quando me mandas-te ver o segundo.
    Psicótico muito bom o documentário.

    ResponderEliminar
  23. Salsa: Eu bem disse. O segundo é muito bom, é real e deixa-nos a pensar.

    ResponderEliminar
  24. "Não ter filhos dá muito tempo à pessoa para gastar naquilo que se quer...é uma opção."

    Pois é Dora, já me disseram que eu devia ver mais televisão e ter menos filhos. ;-) Mas não abro mão de nenhunzinho, apesar de me deixarem meio maluca às vezes.

    Mesmo não sendo tão organizada quanto você, geralmente consigo conciliar filhos, trabalho e filmes. É tudo meio bagunçado mas acaba dando certo...

    Fquei muiiito curiosa com o tal Talhotblond. Adoro documentários!

    ResponderEliminar
  25. Stella: Foi exactamente isso que disse ao MRPereira...com jeitinho arranjamos sempre tempo para o que queremos. Eu como não gosto de esplanadas, o tempo que o pessoal vai para esplanadas beber cafés e estar de papo para o ar, eu fico em casa a ver um filme :-)

    ResponderEliminar