domingo, junho 20, 2010

Noite das gajas – umas a meio gás e outras com a pica toda

Girl_Talk_by_xeena_dragonkizz
Fui jantar a casa de uma amiga. Éramos 5 e correu bem: falámos dos gajos, dos vernizes, das pinturas, das quecas, da qualidade do vinho e da sangria, de tudo…Resultado: as que estão divorciadas foram para a disco e as solteiras vieram para casa porque estavam cheias de sono e não têm pachorra para discotecas (eu incluída). Será que isto quer dizer alguma coisa? Não era suposto ser ao contrário? Ehehehe!
O meu ponto de vista é que as que foram casadas estão agora a fazer o que nunca fizeram e as solteiras já se fartaram porque já o fizeram vezes demais.
Nota curiosa: uma destas divorciadas ficou admirada quando lhe disse que sabia o nome de todas as pessoas com quem já fui para a cama…(não era suposto?) - “E até te digo mais: sei o nome, idade e o que fazem profissionalmente” (isto dito com ironia). Ela ficou admirada… – WTF?!

31 comentários:

  1. Acredita, as minhas amigas mais disponíveis para fazer noitadas são as divorciadas. Até eu, que adoro a noite e saio muito, as vezes sou arrastada por elas. Lá está, como tu dizes, querem aproveitar agora o tempo "perdido".

    :-)

    ResponderEliminar
  2. Ana: Prefiro aproveitar a noite em ambientes mais calmos e noutras circunstâncias :-) a noite farta...mas lá está, depende de onde é a noite, há bares e bares e discos e discos.

    ResponderEliminar
  3. Eu ainda tinha alinhavado saída para hoje! Mas acabei de chegar do Porto! Acordei às 5 da manhã, por isso acho que mereço o descanso...

    Kiss

    ResponderEliminar
  4. Gostei deste post! E tive de me rir com a admiração da tua amiga por saberes o nome de todos :p
    Eu muitas vezes também me corta nas saídas à noite por estar cansada... mas nunca me tinha realmente apercebido de que quem alinha são normalmente solteiras... já em relação aos homens, acho que tanto faz. Sejam solteiros, divorciados ou com namorada, aproveitam sempre para sair :p Só o estado casado e filhos é que os deve manter a casa, não?

    ResponderEliminar
  5. dra. Phil eu também sei o nome das gajas com quem fui para a cama, a idade delas e o que fazem na vida, serei normal!?
    quanto as saídas para discotecas acredito que existe altura para tudo e a minha do alto dos meus 35 anos já passou. até mesmo os bares tenho que ser selectivo pois quando saio para ir a um bar sinto-me o pai daquela malta toda que por lá anda!

    ps. as tuas amigas divorciadas provaram do fruto e gostaram, querem arranjar mais!

    ResponderEliminar
  6. Ai era suposto era... Se fizer um esforcinho, até me lembro das datas.

    ResponderEliminar
  7. S: Isso já era impossivel! EHeheheh! Se calhar és mais nova que eu e assim torna-se mais fácil...

    ResponderEliminar
  8. MRPereira: Vens de rastos mas ainda vens ao vicio, ai ai!

    Salsa: Não me sinto a mãe, nem pouco mais ou menos, apenas há sitios que não me dizem nada. :-)

    ResponderEliminar
  9. não compreendes-te Dora, o que eu falo é de sítios onde eu costumava ir e me sentia bem há uns 10/15 anos atrás e agora quando lá vou sinto-me completamente deslocado. certo dia tive esta conversa com um dono de um bar e o que ele me disse foi que as gerações estão sempre a mudar vão umas embora e vem outras completamente novas, certas coisas eu ainda as vivo como se tivesse 20 anos e esse tempo já passou faz muito tempo, os bares que não me dizem nada esses passo á porta olho mas não entro pois não me dizem nada!

    ResponderEliminar
  10. Ou tens uma memória prodigiosa ou tiveste poucos amantes...

    :D

    ResponderEliminar
  11. Terão passado certamente a noite a dizer bem de nós homens.
    :)

    ResponderEliminar
  12. Eu faço parte do grupo das divorciadas mas teria vindo para casa também. Não tenho pachorra para discotecas, por isso posso adiantar que não é uma regra...ou então sou eu que sou uma ovelha negra LOL

    É pá e quanto ao saber ou não o nome das pessoas com quem se esteve na cama...sem comentários. Das duas uma, ou para essa senhora foram assim tantos que ela já perdeu a conta, ou então na maioria das vezes estava bêbeda e engatou o primeiro que lhe apareceu na frente.

    Mas isto sou eu com a mania de ser selectiva :P

    ResponderEliminar
  13. Elah... ó Dora, tens isso apontado no teu black book para um dia lhes fazeres a folha? ehe.

    Eu nunca fui muito de discotecas, nao tenho paciência para o fumo, para os parvalhões que lá andam a dar mau ambiente e dos putos (sim que agora as discotecas é só miúdos que tinham idade para tar na caminha).

    Prefiro o bailarico, ou um barzinho... tou velha e acabada :-D, quero é sopas e descanso!

    ResponderEliminar
  14. Rei da Lã: Tenho uma memória que não falha! E tenho tudo apontado num caderninho :-) ehehehe!

    aespumadosdias: Nós só dizemos bem dos homens! :-)

    Marta: Sabes que o sair muito à noite, tem aquelas cenas de sair com um gajo qualquer do qual nem se sabe o nome. Isso nunca me aconteceu porque eu sofro de um problema: é a proximidade que me dá tesão. O meu modus operandi nunca foi a night :-)

    ResponderEliminar
  15. dinona: Há uns anos lembrei-me e comecei a apontar o nome num caderno e deixei estar. Acho piada. EHeheh. Mas é só o nome. Não tem avaliação à frente, isso era parvo e fútil demais! Ehehehe!

    ResponderEliminar
  16. dinona: bailarico ou barzinho? Eu sou de extremos: ou prefiro um gajo e uma garrafa de vinho, ou um filme e malha. That's me! :-)

    ResponderEliminar
  17. Dorita!!! Eu também já não saio à noite como outrora, até porque às 23h já estou a abrir a boca!!! Saí muito e já tive a minha dose de noitadas!! Mas confesso que de vez em quando me apetecia aperaltar-me toda e dançar all night long...o problema é onde!!!! É que estar a ser "galada" por miúdos do acabados de saír do secundário não está com nada!!! Não sou daquelas que aprecia rapazinhos jovens a cheirarem a leite!!!!

    ResponderEliminar
  18. Pequena Lince: Nem é por aí, há muito sitio com pessoal da nossa idade e mais velhos. Mas como sabes, na nossa cidade, a oferta é toda igual e é uma oferta que nunca me encheu as medias. Não gosto.

    ResponderEliminar
  19. cof cof cof. eu o nome até sei... a partir daí... a minha cabeça não dá para tanto. Então quando não passa de beijinhos... às x's nem o nome. ai ai, shame on me, i know =S

    ResponderEliminar
  20. Paloma: Estamos a falar de sexo e não de curtes. EHehehe!

    ResponderEliminar
  21. pois, dora. vai de saber o nome e já é bom! eheh.

    ResponderEliminar
  22. Concordo com a tua opinião a respeito das divorciadas. Mas não devia ser assim, pois quem casa, não deve ver o casamento como uma privação, mas tão-somente como uma harmonização...
    Mentalidades, o que é que se há-de fazer!

    ResponderEliminar
  23. Maldonado: Entendeste mal. Eu não tenho "opinião sobre as divorciadas". Eu apenas brinquei que elas iam para a night e as solteiras ficam em casa. Eu acho muito bem que elas e qualquer pessoa vá e que faça o que lhes vai na real gana. Os outros que se lixem!

    ResponderEliminar
  24. É pena que nem todas pensem assim... :)

    ResponderEliminar
  25. Maldonado: Se fossemos todos da mesma opinião também não metia piada...

    ResponderEliminar
  26. Acho muito bem que as mulheres solteiras não queiram ir para bares e discotecas ... não é lá que vão encontrar o homem ideal.

    Eu já me deixei de discotecas há muito, sou muito mais barzinho com musica ambiente ou de ficar em casa a ver um filme.

    E quem diz que discoteca é para dançar não vive neste mundo ... A discoteca é para o engate.

    Prefiro uma boa conversa com um café a acompanhar e um filminho do que o cocktail hormonal de uma discoteca.

    Mas lá está vivemos em democracia e cada um vai onde quer ... portanto divorciadas deste mundo, ide abanar a anca :)

    http://vidadosmeusfilmes.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  27. Bruno Duarte: Nunca tinha pensado nisso: na disco como engate. Há casos que não é,mas na maioria és capaz de ter razão. Também prefiro o teu tipo de programas.

    ResponderEliminar
  28. é claro que há casos que não é, mas na sua maioria já se sabe ao que se vai.

    Um rapaz com um namoro estável e equilibrado não passa a vida sozinho numa discoteca, e idem para as meninas ...

    Mas obviamente que há casais que vão em conjunto para as discos, mas para mim é porque falta algo nessas relações e precisam que a música esteja alta para não se ouvirem um ao outro :)

    ResponderEliminar
  29. Bruno Duarte: A cena do engate de noite foi sempre uma coisa que nunca me disse muito mas pronto. Só as curtes na disco na adolescência...isso era praxe!

    ResponderEliminar
  30. Borboleta: Eu tenho a capacidade de me lembrar dos pormenores mais pequenos. Daí nunca poder esquecer um nome.

    ResponderEliminar