sexta-feira, janeiro 31, 2014

“Short Term 12” vs. “Fruitvale Station”

short_term_twelve short_term_twelve_ver3

“Short Term 12” tem ganho alguns prémios em variados festivais de cinema. Um filme nada comercial e com actores desconhecidos, tem arrebatado plateias em todos os festivais por onde passa.

Pessoalmente não acho que seja filme para tanto. Vê-se bem mas não é um “grande” filme e a história não é nada de especial. Tem momento de grande emoção, mas no geral, não achei mesmo nada de especial.

Argumento: Grace (Brie Larson) dedica a sua vida a ajudar miúdos que escaparam por entre as falhas do sistema. Comprometida com o seu emprego e apaixonada pelo seu colega Mason (John Gallagher Jr.), continua a debater-se com o seu próprio passado conturbado quando descobre que a sua vida está prestes a mudar para sempre. Entretanto, dá entrada nas instalações Jayden (Kaitlyn Dever), uma jovem que tem sido constantemente transferida entre instituições, devido ao seu comportamento perigoso. Quase imediatamente, cria-se uma ligação poderosa entre ambas.

tumblr_n051qvRvF41qlo45io5_250 tumblr_n00uobvXUn1s00ervo4_r1_250

“Fruitvale Station” foi uma boa surpresa. Já tinha lido acerca do filme e despertou-me imediatamente a curiosidade por ser uma história verídica. É um filme crú, simples, mas ao mesmo tempo com uma carga emocional forte que nos deixa revoltados com o sistema e principalmente, com as forças da autoridade nos Para além de fazer de mãe do protagonista, Octavia Spenser teve umpapel muito importante na elaboração deste filme, na medida em que é a produtora executiva e convenceu as pessoas certas a que se financiasse este projecto. Forrest Whitaker também esteve presente na elaboração deste filme.

Argumento: Oscar Grant (Michael B. Jordan), um rapaz de 22 anos, acorda na manhã de 31 de Dezembro de 2008 com a sensação de que algo de estranho se passa. Sem certezas, toma isso como um sinal para recomeçar a sua vida e toma as seguintes resoluções: ser um melhor filho para a sua mãe (Octavia Spencer), que faz anos na véspera de ano novo, ser um melhor namorado para a companheira Sophina (Melonie Diaz), com quem não tem sido completamente honesto, e ser um melhor pai para Tatiana, a sua filha de 4 anos. Quando decidem ir passar “ a meia noite” com amigos, a viagem de comboio não corre tão bem…

tumblr_mzz2pcnu3Y1szbl3lo2_r1_250 tumblr_mzz2pcnu3Y1szbl3lo5_r2_250

Namorado ou Gémeo Siamês?

105489_460s

Dizem que com a idade uma pessoa tende a ficar mais flexível e a mudar a sua maneira de pensar. Em relação aos homens e ao que gosto neles, acho que ainda não cheguei bem a essa fase. Isto porquê? Sempre gostei de homens que tivessem tudo a ver comigo (se for analisar bem, acho que a maioria não tinha a ver comigo, ehehehe!): os meus gostos de cinema, de música, o mesmo tipo de humor.

Com a idade, os amigos dizem que não posso ser assim e tenho de conhecer bem as pessoas, mesmo as que não têm nada a ver comigo porque no meio de algum desses “estranhos” estará o príncipe encantado.

OK,  e se o “Príncipe Encantado” não gostar de cinema, for fanático por bola, der erros ortográficos, disser “vistes; comestes; dançastes”, achar que “Perspicácia” é um nome de um novo perfume…terei que me apaixonar por ele na mesma? Não me parece.

quinta-feira, janeiro 30, 2014

Como parecer mais inteligente?

34060_300

Uma coisa que não entendo é a nova mania de se usarem óculos (principalmente de massa) mas sem graduação. What’s the point?

Uma vez, numa loja, encontrei uma armação muito gira e perguntei à senhora se aquele modelo daria para as minhas lentes. Ela disse-me que aquele tipo de óculos é mesmo para usar sem graduação, só como acessório de moda…

Eu já uso lentes de contacto para não andar com óculos. Qual é o nexo de usar óculos sem precisar? Juro que não consigo perceber mesmo. (Enquanto escrevo este post só me lembro de uma foto que circulou muito por aí, da Luciana Abreu com o seu Yannick, cada um com o seu par de óculos pretos de massa. Ridículo é pouco).

quarta-feira, janeiro 29, 2014

Postais amorosos

1313676230822_4000917

Temos nova força policial

tumblr_lwazeuV52e1qcga5ro1_500

Parece que agora a TVI é a nova PJ.

Já têm acessos aos aos registos dos telemóveis de falecidos.

O que vem aí a seguir? “Citizen’s arrest”? Um jornalista entrar em casa de alguém e prender a pessoa?

Aute – Couture dans le Gym

tumblr_m66085BHtq1r6u05ro1_500

Alguém me explica porque é que a maioria das mulheres vai para o ginásio a fazer pendant com o equipamento? Porque é que vão vestidas como se fossem desfilar?

Eu levo calças de fato treino e t-shirts de Super – Heróis. As outras vão com tudo a condizer, das sapatilhas, à toalha e com equipamentos caríssimos, tudo de marca.

Não estamos todas ali para exercitar? Eu saio dali que mais pareço um calceteiro à esturra do sol, vermelhíssima e a pingar por todo o lado. Quero é roupa confortável, nomeadamente t-shirts que já não uso. Gastar dinheiro em roupa e tolhas bonitas para o ginásio? Impensável!

“True Detective” (2014)

true-detective-poster true_detective_key_art

Lembro-me da química existente entre Matthew McConaughey e Woody Harrelson, no “Ed TV” há já uns anos. Harrelson era o irmão bronco que tinha um ginásio. McConaughey era um empregado de vídeo-clube que acaba por ser a personagem principal do seu Reality Show. Neste “True Detective”, estão mais maduros, muito seguros de si e com performances muito boas.

Ambos produtores da série com um genérico muito sui generis, a lembrar-nos um mix de Tarantino com Irmãos Cohen.  A música ficou a cargo de T. Bone Burnett (“Crazy Heart”). Será composta por apenas 8 episódios e a sua estreia bateu records nos Estados Unidos.  Não é de admirar na medida em que são dois grandes actores de cinema que estão a protagonizar uma série. Cada vez mais isso é recorrente.

Tal como “American Horror Story”, cada temporada terá uma tema e dois protagonistas novos.

2013 foi de facto o ano de Matthew McConaughey porque para além da soberba interpretação no “Dallas Buyers Club”, nesta série faz um papel tão dark, tão pesado que (na minha opinião), ele próprio “é” a série. Visivelmente ainda magro, dá-nos uma interpretação muito crua e com um vazio enorme.

Na minha opinião, esta excelente performance acaba também por funcionar como “campanha” de McConaughey na corrida aos Oscars.

Argumento: Mostrando diferentes perspectivas tanto no passado como no presente, a narrativa foca-se na investigação dos crimes supostamente cometidos por um serial killer no ano de 1995 feita pelos detectives Rust Cohle (Matthew McConaughey) e Martin Hart (Woody Harrelson). Nos dias actuais, o caso é aberto novamente e ambos são questionados pelos detetives, já que a polícia tenta novamente prender o mesmo assassino. A série mostrará ao público o que acontece no presnte, ao mesmo tempo em que revela flashbacks da investigação nos anos 90.

tumblr_n052u14L2Z1qawxnko1_250 tumblr_n052u14L2Z1qawxnko2_250

terça-feira, janeiro 28, 2014

I’m here, I’m queer. Get used to it!

tumblr_lurktbM2mD1qa54fco1_500

Será que sou só eu que penso que isto nem sequer é assunto, nem sequer é questão?

Gastar dinheiro em referendos? Mas para quê? O tempo e o dinheiro que vão gastar disto, comecem a investigar os ciganos que conseguem ter 3 ou 4 filhos registados ao mesmo tempo (quando apenas têm 1) e recebem “vencimentos” muito superiores à maioria das pessoas que trabalha. Vamos investigar a quantidade de toxicodependentes que assim que recebe o rendimento social, vai pô-lo na veia, 10 minutos depois….que tal?

São apenas dois casos que conheço pessoalmente e eles há tantos. Vamos mas é meter na cabeça de uma vez por todas que somos todos iguais.

O leitinho só faz é bem

MjAxMy03ODVkZjUyYTdhOWE1MWNm  

Então não é que agora anda tudo a dizer que o leite faz mal e que se deve cortar com ele? Ai, ai, já não entendo nada. Eu adoro leite, sempre bebi todos os dias mas agora ando a fazer uma experiência e já vou na 2º semana sem leite. Bebi apenas um “home made cappucino” no fim-de-semana.

Uma conhecida que sofre horrores com a asma, deixou de beber leite e nunca mais teve crises. A conhecida, da conhecida, era gordinha, cortou com o leite e perdeu peso…

A teoria é que somos o único animal mamífero que ingere leite e que realmente não precisamos dele; bastam-nos o iogurte e o queijo. Eu nunca tive problemas de saúde mas agora também quero ver se traz algum beneficio deixar de beber (tanto) leite. Confesso que estou apreensiva…

Zzzzzzzzzzzzzzzz

tumblr_mo9ys7eIyn1qdky2uo1_500

Estou convencida de que as minhas insónias funcionam ao contrário na medida em que nem um minuto demora a adormecer mas depois de 5 horas dormidas, o sono desaparece de vez. Claro que não me acontece todos os dias mas esta noite foi uma delas. Quando fui à casa de banho pela 2ª vez (sim, eu tenho um velho com problemas de próstata dentro de mim), lembrei-me de ir comer uma bolacha e um copo de água…foi o que bastou. Não voltei a pregar olho.

Tanta vez que isto me acontece, é ridículo. Imensas vezes que acordo antes das 5h da manhã e não volto a adormecer. Odeio! Felizmente durante o dia ando bem e sem sono. E não bebo café! Sou daquelas pessoas que ao saírem da cama, a mola salta e não murcha o resto o dia. Em contra partida, é raro o dia que consigo manter-me acordada depois das 23h. Eu não digo que tenho um idoso dentro de mim?

segunda-feira, janeiro 27, 2014

“The Butler” de Lee Daniels

butler butler_ver2

Diz-se que por este filme ter estreado mais cedo (no caso dos Estados Unidos), nomeadamente em Agosto, ficou prejudicado e foi esquecido na corrida aos Oscars. Se tivesse tido outra calendarização, seria mais um excelente filme e juntar à lista dos deste ano.

Já contava com uma boa interpretação de Forrest Whitaker mas não esperava um filme tão bom, tão interessante. O role de actores é fantástico começando por Oprah Winfrey, Cuba Gooding Jr., Lenny Kravitz, Terrence Howard, Vanessa Redgrave e Jane Fonda. Nos papéis dos diferentes presidentes norte – americanos temos Robin Williams, John Cusack, James Marsden, Liev Schreiber e Allan Rickman.

Forrest Whitaker, sem dúvida, merecia uma nomeação, tal como  a banda sonora que ficou a cargo de Rodrigo Leão. Mais injusto que isto, na minha opinião, é o filme não constar na lista de nomeados de Melhor Filme. “The Butler” conta com zero nomeações.

Argumento: Baseado em factos verídicos, o filme conta a história de um mordomo negro (Forest Whitaker)que serviu 8 presidentes na Casa Branca, durante o período de 1952 e 1986. A partir deste ponto de vista único, o filme traça as mudanças dramáticas que abalaram a sociedade Americana, desde o movimento pelos Direitos Civis, até à Guerra do Vietname, e a forma como essas mudanças afectaram a vida e a família deste homem.

Curiosidades: Mila Kunis foi a primeira aposta para interpretar Jackie Kennedy e Matthew McConaughey esteve para ser John F. Kennedy, mas por motivos de calendarização, teve de desistir. James Franco esteve para substitui-lo. Melissa Leo fez de Mamie Eisenhower mas as suas cenas foram cortadas.

I LOVE Mondays

S6-9

A maioria das pessoas odeia as Segundas – Feiras e eu sempre gostei delas. É o dia que gosto de ir mais bonita para o trabalho, o dia que faço mais coisas em casa quando chego à noite, o dia que vou com mais pica ao ginásio e que puxo mais por mim, é a noite que durmo melhor…tudo coisas boas!

A partir daí, sim, é o suplicio do resto da semana e a contagem para o fim-de-semana. Agora a Segunda é um dia bom para mim.

Existem tantos cartoons, pubs e coisas do género com o “I hate Mondays” mas já alguém pensou que a Terça é o dia mais deprimente da semana? Ainda só passou um dia de trabalho e ainda faltam mais 4, contando com o próprio dia, para o final da semana…

Gripe? Pontaria errada!

375951_460s

Então e o surto da gripe que vinha aí a semana passada? Enganaram-se? É que não conheço ninguém que tenha ficado engripado…

domingo, janeiro 26, 2014

DiCaprio

tumblr_mzgz88I76n1qhct03o1_500

 tumblr_mzgz88I76n1qhct03o5_r1_500

 tumblr_mzgz88I76n1qhct03o6_r2_500

 tumblr_mzgz88I76n1qhct03o3_r2_500 

tumblr_mzgz88I76n1qhct03o8_r2_500

 tumblr_mzgz88I76n1qhct03o7_r5_500

tumblr_mzgz88I76n1qhct03o2_r2_500

 tumblr_mzgz88I76n1qhct03o9_r2_500

tumblr_mzgz88I76n1qhct03o4_r2_500

 tumblr_mzgz88I76n1qhct03o10_r4_500

No “Iron Lady” here

tumblr_m06y3tNAlQ1qcsxvco1_500

As pessoas costumam ficar espantadas quando digo que não passo a ferro. A pergunta seguinte é: “Passa a tua mãe?” “Não. Eu não passo e ninguém passa a minha roupa a ferro.”

Se vou passar os meus serões com um ferro na mão ou o meu Domingo com uma tábua na sala? Eu nem tábua tenho.

O meu segredo? Simples. Lavar, estender, apanhar, dobrar e arrumar. Está feito. Se alguém já me viu amarrotada ou com vincos? Claro que não.

Acho que existem coisas simples e que as pessoas complicam. Exemplo: porque é que raio se há-de passar a ferro a roupa interior? Para matar os micróbios? Porque se passa a ferro os panos da loiça? Para ficar mais bonitinhos dentro da gaveta? Claro que a minha teoria cai por terra quando existem pessoas que precisam de usar camisas no dia a dia, mas eu felizmente, não tenho de o fazer.

Já aqui fiz vários posts onde digo que não tenho gosto em passar horas a fazer a lida da casa. Claro que gosto do resultado final mas não sou do tipo de pessoa que fica felicíssima porque é dia de limpezas e que anda todos os dias com um aspirador atrás. Acho que não devemos ser escravos destas coisas. Existe tanta coisa para fazer e o tempo já é tão curto que não o vou gastar com um ferro em riste!

“Gravity” de Alfonso Cuarón

gravity gravity-imax-poster

Existem filmes que são obrigatórios ver numa sala de cinema e este é um deles. Eu que não sou fan de ficção cientifica, saí da sala há menos de 2 horas e ainda estou de queixo caído. Que filme tão bom!

Quando saiu tive pena de não o ter visto mas regressou novamente às salas de cinema e desta vez não perdi a oportunidade. Já me tinham dito muito bem e realmente, é impossível não gostar e não o considerar, dos melhores filmes do ano. Para mim, o Oscar de Melhor Realizador já está nas mãos de Alfonso Cuarón.

Com uma condição física e um corpo invejável, Sandra Bullock traz-nos uma performance dramática, que contrasta com o humor de George Clooney. As imagens conseguem dar-nos uma sensação de claustrofobia e uma sensação de inquietação durante todo o filme.

Argumento:  Dra. Ryan Stone (Sandra Bullock) é uma brilhante engenheira médica na sua primeira missão espacial, com o astronauta veterano Matt Kowalsky (George Clooney), no comando do seu último vôo antes de se reformar. Mas numa caminhada espacial de rotina acontece um desastre. A nave é destruída, deixando Stone e Kowalsky completamente sozinhos – amarrados apenas um ao outro e caindo em espiral pela escuridão. O silêncio ensurdecedor diz-lhes que perderam qualquer ligação com a Terra...e qualquer hipótese de salvamento. O medo transforma-se em pânico e cada respiração rouba o pouco oxigénio que têm disponível. O único caminho para voltarem a casa pode ser irem mais longe na imensidão aterrorizante do espaço.

Curiosidades: Aningaaq, o homem que fala por rádio com a Dra. Ryan Stone, é a personagem principal do filme “Aningaaq”, realizado por Juan Cuarón, irmão do realizador. A voz off da “Mission Control” é a de Ed Harris. A primeira cena do filme que mostra a Terra e Dra. Stone a “despegar-se” da estrutura, é feita num único take, de 12 minutos. O papel de George Clooney foi primeiro atribuído a Robert Downey Jr., que acabou por abandonar o projecto. A primeira actriz escolhida foi Angelina Jolie mas que acabou por desistir também.

tumblr_mygxtmjExf1riah6uo6_r1_250 tumblr_mxjkqxSHLu1s89mq8o5_250

sábado, janeiro 25, 2014

Sushi, sushi, sushi

tumblr_ms0pe6iv7t1qgf0w3o2_500

Ontem ao jantar saboreei um banquete de sushi. Tão, tão bom! Cada vez gosto mais mas para não enjoar, instaurei uma regra a mim própria: só posso comer no máximo, duas vezes por mês.

Adoro o ritual de preparação, o separar os pausinhos, a colocação do wasabi no molho de soja, o despejar do vinho branco fresquinho no copo…é o tipo de refeição ideal para um longo jantar.

sexta-feira, janeiro 24, 2014

“Blue Jasmine”

blue_jasmine

O Woody Allen até pode ser um génio mas não me tem como seguidora. Vejo os filmes todos dele, mas não é, nem de longe, nem de perto o meu Deus. Nos últimos anos, gostei do “Match Point” , do “Vicky Cristina Barcelona” e pouco mais…. Não achei piada nenhuma ao “Midnight em Paris”.

Este foi uma lufada de ar fresco e atribuo o mérito todo às  interpretações e às personagens. Cate Blanchett e Sally Hawkins estão fenomenais! Foi a primeira vez que o Woody Allen atribuiu os papéis principais a duas actrizes que não são americanas: a primeira é australiana e a segunda inglesa. Outros dois papéis curiosos e muito bem conseguidos são os de Augie (Andrew Dice Clay) e de Chili (Bobby Canavale) que fazem os broncos dos ex-marido e namorado de Ginger (Sally Hawkins).

O papel de Cate Blanchett muito provavelmente lhe valerá o Oscar este ano, na medida em que tem ganho outras atribuições de prémios, tais como os “Golden Globes” e os “SAG”.

Argumento: Jasmine (Cate Blanchett) estava habituada a uma vida com tudo de bom mas após o suicídio do seu marido (Alec Baldwin), muda-se para São Francisco, para o modestoapartamento   da sua irmã, Ginger (Sally Hawkins). A todo o custo tenta manter a postura aristocrática, mas a mistura explosiva de Xanax com álcool, deixa-a num estado muito fragilizado.  A sua intenção é encontrar um marido rico e voltar à ribalta.

Curiosidades: Louis C. K. era para fazer o papel de Andrew Dice Clay mas Woody Allen acho-o demaisado “bonzinho” e decidiu atribuir-lhe outra personagem.

tumblr_mzwk9pkLAc1qi8nqso1_500 tumblr_mzuvv83gFx1qbogr5o1_500

'Mein Kampf' de Adolf Hitler no top de vendas online

tumblr_mrr8pk672L1qh59n0o1_500 

Parece que a bíblia da ideologia nazi voltou em grande e as pessoas estão cheias de curiosidade de a ler.

Parece que já foram feitos 100 mil downloads.

Parece que na “Amazon”, o livro custa 1 dólar e lidera o top dos livros mais vendidos, na secção de "Propaganda e Psicologia Política".

Das duas uma: ou as pessoas estão curiosas porque agora já podem ler o manifesto no conforto do seu lar, sem serem julgados ou acusados de alguma coisa. Ou então, o aumento do desemprego mundial, a degradação das condições sociais e as dificuldades económicas causadas pelas medidas de austeridade que têm sido implementadas por todo o mundo estão a fazer com que  dispare a insatisfação popular e o aumento da adesão a ideologias radicais e extremistas.

quinta-feira, janeiro 23, 2014

Motivação Culinária, precisa-se

tumblr_lpglprrZHR1qm6oc3o1_500

Gostava tanto de ser daquelas pessoas que passam horas a ver canais de comida, tipo “24 Kitchen”, “Master Chefs”, “Jamie Oliver”, mas o únicos que gosto de ver  é o “Kitchen Nightmares” do Gordon Ramsay. Vi as seasons todas. Gostava de ver, ter ideias e depois fazer aqueles pitéus saborosos mas não me consigo prender a estes programas porque sinto-me uma naba.

O meu sonho era todos os fins-de-semana comer fora. Se pudesse era o que fazia. Percorria os botecos todos para conhecer as coisas novas. É das coisas que mais gosto.

Estava ontem no ginásio, numa máquina mesmo em frente à tv e estava a ver os putos do Master Chef e a pensar: “Mas como é que crianças com aquela idade saber fazer estes pratos?!” Estava eu a salivar e a olhar para aquilo e já nem sonhava em ter o príncipe encantado cozinheiro; pensei que já seria uma boa razão para ter um filho: pô-lo a cozinhar para mim e a fazer-me estes pratos tão bonitos!

PS – O meu ginásio não passa telediscos (sim, eu sou do tempo dos “telediscos” e não, dos “videoclips”). Passa programas de culinária, notícias e jogos de futebol.

Postais amorosos

MjAxMi1iOGZhZTY4NTViYTAwNWRl

“Masters of Sex”

masters_of_sex

Ontem acabei de ver a primeira season de uma série pela qual me apaixonei logo no primeiro episódio. Há uns anos quando vi “Kinsey (O Relatório Kinsey” fiquei surpreendida com o filme e com o tema. “Masters of Sex” é muito idêntico, na medida em conta a história de dois profissionais da área da saúde, Dr. William Masters (Michael Sheen) e Virginia Johnson (Lizzy Caplan) que decidem fazer o estudo sobre a sexualidade. Neste estudo, avaliam o comportamento sexual de dezenas de pessoas, inclusivamente os próprios que servem de cobaias.

É uma série muito interessante porque passa-se nos anos 50 e o papel da mulher era praticamente apenas estar em casa e tratar do marido e dos filhos. Aqui temos várias personagens femininas que demonstram que também haviam excepções naqueles tempos.

O casal mais curioso acaba por ser Barton e Margaret Scully (Beau Bridges e Allison Janney) que estão casados há muitos anos mas dormem em quartos separados, isto porque Barton gosta de rapazes jovens e a mulher nunca desconfia. Quando este se apercebe da sua “condição”, decide submeter-se a tratamentos de choques eléctricos para tratar do seu “problema”.

A interpretação se Michael Sheen está brilhante (nunca em momento algum se nota o seu brittish accent) mas Lizzy Caplan demonstra que sabe dar cartas também na área dramática e não só na comédia.

Curiosidades: Paul Bettany foi a primeira aposta para o papel de William Masters.

anigif_enhanced-buzz-10059-1382542893-5 anigif_original-grid-image-22238-1382542938-39

The Kinsey Scale

quarta-feira, janeiro 22, 2014

Fuck Buddies: uma trabalheira?

73381_460s 

Posso estar redondamente enganada mas tenho a ideia que esta coisa dos “Fuck Buddies” passa com a idade. Na casa dos 20 e tal anos, era giro e perfeitamente normal ir para a cama com os (melhores) amigos. Na casa dos 30 e picos, não me parece que isso já seja comum. Óbvio que as probabilidades das pessoas continuarem solteiras, é escasso mas, creio que mudam-se os tempos, mudam-se as vontades.

Tenho uma teoria: com a idade ficamos preguiçosos no que diz respeito ao sexo. Estarei enganada? Dantes colocávamos-nos em situações que actualmente não estamos com pachorra para isso; preferimos estar quietos e sossegados. O que dantes dava pica, actualmente dá trabalho.

tumblr_mz46ovLn9J1spbxyho1_500