segunda-feira, março 10, 2014

“Bitter Moon” de Roman Polanski (1992) e “Lucia y el Sexo” de Julio Medem (2001)

Dois filmes para maiores de 18 e para pessoas com uma mentalidade “flexível”. Não são os típicos filmes “sexy”. Nada disso: são dois filmes que abordam o sexo e as relações entre homem e mulher de uma maneira mais…abrangente. Não são filmes de gosto fácil. Eu pessoalmente adoro os dois.

 bm_05 600full-bitter-moon-poster

Foi o primeiro filme de Roman Polanski que vi. Juntamente com “O Pianista” foram os filmes que mais me marcaram. Obviamente por motivos diferentes, mas cada um à sua maneira. Recordo-me de ter visto o “Bitter Moon” aos 16/17 anos e de ter mexido comigo…

Argumento: Nigel (Hugh Grant) e Fiona (Kristin Scott Thomas), um reprimido casal Inglês, numa tentativa de recuperar o amor perdido, decidem fazer um luxuoso cruzeiro até Istambul. Mas os seus planos rapidamente se alteram, quando conhecem Oscar (Peter Coyote), um estranho passageiro, e a sua bonita mulher Mimi (Emmanuelle Seigner), que parece disposto a relatar os seus mais íntimos segredos sexuais. Nigel e Fiona vão-se tornar observadores e participantes numa tragédia de obsessões e paixões, nos limites do erotismo. Este filme explora as mais obscuras profundezas da perversão sexual.

Curiosidades: James Woods foi a primeira opção para o papel de Oscar, mas acabou por desistir.

444PX-~1_thumb[5] Enquanto o “Bitter Moon” é um filme kinky e “marado”. Este filme é muito mais simples. Embora tenha o seu quê de complexo, vê-se bem e tem das melhores fotografias que já vi em filmes “pequenos”. Paz Vega está fabulosa, sem quaisquer complexos a qualquer nível. Vi-o há anos atrás e não sabia nada dele. Falaram-me e decidi ver. Gostei mesmo muito.

Argumento: Lucía (Paz Vega) é uma jovem empregada de um restaurante do centro de Madrid que se refugia numa tranquila ilha do Mediterrâneo quando sabe do desaparecimento do seu namorado, um escritor com quem vivia há seis anos. Ali, envolvida por uma atmosfera resplandecente, exposta ao ar livre e ao sol, Lucía começa a descobrir os cantos mais escuros do seu passado com o namorado.

Curiosidades: Praticamente todas as cenas de sexo foram rodadas por duplos. A história divide-se em dois capítulos: “Lucía” e “El Sexo”. O autor do argumento é de Alberto Iglésias (o mesmo de “Hable con Ella”).

14 comentários:

  1. Dos três vi o primeiro, o Bitter Moon. Não me lembro bem há quanto tempo, mas sei que na altura achei um pouco "marado". Sim, é o termo correto :) Vou ver se vejo este último, fiquei curiosa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Marta: Quais três? :) Sim, o Bitter Moon é muito marado e por isso é que é bom :)

      Eliminar
    2. Ah ah...esquece, dos dois :)
      Vi três imagens e escrevi três...tenho mesmo de largar o álcool lol

      Eliminar
  2. Só vi o primeiro mas gostei!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jo: O segundo é mais fácil de ver e se calhar gostarás mais.

      Eliminar
    2. Este último nem conhecia. A ver se o vejo um dia destes ;)

      Eliminar
  3. Adoro o Bitter Moon!!
    Não é um filme fácil para todos verem, sei de pessoas que viram e ficaram perturbadas com ele, mas eu recomendo sempre! :)
    A cena em que ele imita um porquinho é absolutamente brutal! :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mustache: Kinky at its best! :) Essa é boa mas prefiro a cena do leite.

      Eliminar
    2. Mustache: "Shower". :)

      Eliminar
  4. Ainda não consegui ver o Lúcia e sou um fã incondicional da Paz Vega.
    O Bitter Moon é muito bom. Já agora, alguém viu alguma vez um bom filme erótico que não fosse irremediavelmente deprimente? Eu nunca.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ozpinhead: Se gostas da Paz Vega, vais gostar deste. Ela está muito sexy! :)
      Filmes eróticos que não são deprimentes? "Bound"?

      Eliminar
    2. Por alguma razão, todos os bons filmes eróticos que me lembro são grandes dramalhões. Eu nunca considerei o Bound como filme erótico. Também talvez porque não achei o filme nada de especial.

      Eliminar
    3. Ozpinhead: Eu achei-o muito hot e gostei da história.

      Eliminar