sábado, março 29, 2014

“Lone Survivor” de Peter Berg (2013)

Lone-Survivor-poster-e1376297609164 

Normalmente os filmes de guerra não são o tipo que costumo ver ou mesmo gostar. Obviamente que gostei muito do “Platoon”, do “Black Hawk Down” e do “Thin Red Line” mas esses são clássicos. Fiquei surpreendidíssima com este filme. Vi-ontem à noite e recomendo-vos vivamente. Vejam este filme. Mesmo as meninas que possam pensar que é um filme de homens…não é. Um filme baseados em factos verídicos, está filmado de uma maneira extraordinária, é extremamente violento (mas não de uma forma gratuita. Quando o virem, vão entender este meu comentário).

Como actor, Peter Berg nunca teve grande destaque, a não ser como médico em “Chicago Hope” mas como realizador, tem feito alguns filmes, tais como: “Hancock”, “Battleship”, “The Kingdom” e “Very Bad Things”. Este “Lone Survivor” coloca Berg ao nível de grandes realizadores porque a maneira como é filmado é mesmo interessante. As quedas na floresta, a maneira como os soldados são atingidos, os planos…impecáveis.

O elenco é de luxo: Mark Wahlberg, Taylor Kitsch, Emile Hirsch, Ben Foster e Eric Bana. Todos com uns “caparros” de meter medo, com mais peso e de barba; retratam a história verdadeira de quatro “Navy SEALs” dos Estados Unidos, que numa missão do Afeganistão, são postos à prova e nem tudo corre bem…

No inicio do filme vemos imagens das recrutas destas tropas especiais e é impressionante a exigência que lhes é pedida e o espírito de sacrifício que têm de ter. No final, vemos as imagens reais dos verdadeiros heróis deste filme.

Argumento: Baseado numa história verídica de heroísmo, coragem e sobrevivência, "Lone Survivor" conta-nos a incrível história de quatro SEALs da Marinha que, numa missão infiltrada para neutralizar um operacional de topo da Al-Qaeda, são apanhados numa emboscada pelo inimigo nas montanhas do Afeganistão. Confrontados com uma decisão moral impossível de tomar, o pequeno grupo vê-se isolado e rodeado por uma força talibã em número muito superior e pronta para a guerra. À medida que se confrontam com probabilidades impensáveis, os quatro homens descobrem em si reservas de força e resiliência que os levarão até ao fim.

Curiosidades: Foram utilizados verdadeiros Veteranos da Marinha para enriquecerem o casting do filme. Embora Marcus Latrell seja retratado como tendo ficado magoado numa perna, no decorrer da acção; na vida real, ficou paralisado da cintura para baixo e passou por tudo durante 5 dias e não 3, como é retratado no filme.

tumblr_n2wgmbewEG1rzygv0o3_250 tumblr_n2wgmbewEG1rzygv0o5_250

14 comentários:

  1. Também tenho esse para ver. Só não sei quando terei oportunidade de o ver :-S

    ResponderEliminar
  2. Curiosamente no cinema onde trabalho várias pessoas não gostaram do filme e não consigo perceber porquê. Achei-o fantástico! Os planos, os pormenores, os actores, tudo... e também não gosto muito de filmes de guerra. Conto pelos dedos de uma mão os que realmente me marcaram. A intensidade do filme é fantástica e apesar de ser uma história verídica o desenrolar parece completamente imprevisível, mesmo que se saiba previamente como tudo termina.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Inês: Essas são são parvas, não têm outro nome! Lol. Concordo com tudo o que escreveste!

      Eliminar
  3. Bom, a palavra verídica é aqui aplicada com muita latitude. Há um enorme exagero no filme sobre o número de combatentes inimigos envolvidos. Na realidade estiveram envolvidos cerca de 20 a 30 combatentes talibãs no máximo e não as hordas que se vê no filme. Tirando isso, as cenas de acção estão muito bem filmadas. Nesse aspecto nada a criticar. Curiosamente, existe um filme Francês muito semelhante em argumento - Forces Spéciales de 2011 -, que senão fossem as cenas de combate mal planeadas e filmadas, seria superior a este, porque consegue um melhor envolvimento com as personagens que sinceramente achei que necessitava de mais trabalho neste filme.

    Por falar em cenas de acção bem coreografadas e filmadas - Captain America: Winter Soldier.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ozpinhead: A palavra "verídica" aqui é tirada do filme. E sim, eu também leio o "Trivia", como sabes.
      Captain America? Not my thing mas não duvido que seja porreiro. Com o Chris Evans? Bem, é o único que conheço.

      Eliminar
  4. Não gosto de filmes de guerra mas fiquei curiosa e vou ver este. Bem, também não gostava de filmes sobre lutas e adorei o wrestler. Vamos ver como corre este.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Purpurina: Mas deste vais gostar. Eu conheço-te e sei :)

      Eliminar
  5. Ainda não consegui vê-lo, mas já sei que o próprio título é um ganda spoiler :\

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Toupeira: Sabes que ontem apercebi-me disso quando estava a falar do filme a um colega meu? lol. Mas também não te estraga a história. É mais que isso..

      Eliminar
  6. Eu concorri a um passatempo da EDP e ganhei um bilhete para o dia 31 para ir ver Lord mas...assim vou ter de comprar outro porque quem é fã de Lord é a minha filha :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Marta: Que tem a ver com o filme? lol

      Eliminar
  7. Ah ah...só hoje é que detectei esta gafe :/
    Este comentário deveria estar no post em que falas sobre o Rock in Rio. De facto, ontem, andei a picar posts mais antigos para ver as respostas e, quando percebi que não tinha comentado no tal post pensei: Bolas, tinha a certeza que tinha comentado isto. Será que a Dora apagou o meu comentário????
    LOL Agora já percebo o que aconteceu.

    Mas vá, adiante...
    Quanto ao filme, agora sim, posso comentar porque já o vi (este fim de semana). Gostei bastante. No início ainda estava um pouco desconfiada, já que também não sou grande apreciadora do género mas gostei bastante. Gosto, particularmente, de voltar a estes teus posts depois de ver os filmes porque leio tudo com outros olhos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Marta: E eu adoro que faças isso. Vires cá comentar depois de veres. O Ozpinhead também já me fez issono Closer.

      Eliminar