terça-feira, abril 29, 2014

“Blue Valentine” de Derek Cianfrance (2010)

blue_valentine_poster02 New_Blue_Valentine_Poster_Shows_Its_Lighter_Side_1290261461

Dos últimos anos, é dos filmes de relações que mais gosto. Já o vi várias vezes e parece que o acho mais intenso de cada vez que o vejo.

Teve várias nomeações neste ano, nomeadamente Melhor Actor e Melhor Actriz nos “Golden Globes” e Melhor Actriz nos “Oscars”.

O filme começa uns anos depois de Dean (Ryan Gosling) ter conhecido Cindy (Michelle Williams). Mostra-nos o dia a dia do casal com uma filha onde Cindy já não consegue suportar a presença de Dean; tudo a irrita e cada vez tem mais paciência para o marido. Dean está sempre bem disposto a brincar tanto com a filha, como com a esposa. Tudo para ele é uma brincadeira e por ser muito afável, está constantemente a mostrar o afecto que sente por Cindy. Esta não suporta a ideia de Dean trabalhar na construção, na medida em que Cindy estudou e é enfermeira.

Dean tenta a todo o custo melhorar a relação entre o casal, pois já não comunicam. É impressionante a noite que ambos vão passar ao motel e a maneira como Cindy lida com o sexo, com tanta indiferença e repugnância.

Várias vezes a acção volta atrás e vemos como se conheceram e ficaram encantados uns com o outro. A minha cena preferida é a do cavaquinho e do sapateado quando ambos cantam e dançam um para o outro…

A caracterização de Ryan Gosling como homem casado está muito bem feita: com peso a mais e com falhas de cabelo; com um ar bastante pesado.

Argumento: “Blue Valentine” é a história da descoberta do amor e do amor que se perde, em momentos do passado e do presente. Este retrato tocante e honesto conta com Dean (Ryan Gosling) e Cindy (Michelle Williams), um casal que passa uma noite longe da filha, na tentativa de salvar o seu casamento. Justapostos com cenas lúdicas que traçam o seu namoro romântico de seis anos, Goslin e Williams viajam através do desgosto brutal de promessas quebradas e de um amor que está perto do fim.

Curiosidades: Ryan Gosling e Michelle Williams passaram um mês a viverem juntos para se estudarem mutuamente e saberem como se irritarem facilmente e começaram discussões.

love at first sight tumblr_msx0574nk91qbateko1_500

tumblr_msmrelkdxz1sghggso1_500 tumblr_lpruazaykn1qiij99o1_500

“I'm so out of love with you. I've got nothing left for you, nothing, nothing. Nothing, there is nothing here for you.” - Cindy

15 comentários:

  1. Não o vi. E pelo que li parece-me ser um bocado triste. Evito-me um bocado desses filmes porque nos lembram que tudo tem um fim e eu prefiro não pensar nisso...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Didi: Sim, é muito triste.

      Eliminar
    2. O filme é doloroso, cruel mesmo, porque não conseguimos racionalizar o que acontece. É simplesmente a vida.

      Uma injustiça foi só a William ser sido nomeada para os Óscares e e não o Gosling. Os dois estão tremendos.
      Não sabia dessa história deles viverem juntos para aprender a irritarem-se mutuamente lol

      Eliminar
    3. Ozpinhead: Nesse ano pensei o mesmo, porque embora ela esteja bem, ele está muito melhor. E não foi justo mas ele acabou por ser nomeado no mesmo ano por Melhor Actor Secundário com aquele filme do Clooney.

      Viveram 1 mês juntos e devem ter-se "irritado mutuamente" duma maneira...na horizontal! Eheheheh! Isto é que são actores do método :)

      Eu adoro este filme.

      Eliminar
  2. Gostei mesmo muito deste filme! Chama-se realidade!

    ResponderEliminar
  3. Gostei muito do filme. É intimista, interessante e tem algo de diferente.
    Chegaste a ver "Garden State"? Não tem nada a ver com "Blue Valentine" mas lembrei-me dele :-S

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oceano: Vi e na altura acho que não achei nada de especial senão lembrava-me que me tinha marcado. Vi há muitos anos.

      Eliminar
  4. Eu que não sou nada dada a romances e não tenho paciência para filmes sobre relações, vi este filme quando saiu e adorei! Está muito bom, foge ao estereótipo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Margarida: A que chamas estereótipo?

      Eliminar
  5. "Dos últimos anos, é dos filmes de relações que mais gosto."
    Não poderia estar mais de acordo em relação a esta tua frase. Sim, dentro do género é perfeito. É daqueles que tenho de rever.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Marta: Há outro de "relações" que adoro (tirando o "Closer") e tenho de fazer o post. Aliás, são dois e serão os meus próximos filmes e colocar aqui.

      Eliminar
    2. Vou ficar a aguardar :)

      Eliminar