terça-feira, dezembro 01, 2015

O melhor amigo das mulheres não é o sapato, é mesmo o telemóvel (felizmente não são todas!)

tumblr_n9zc8opBUR1r2up1go1_500

Há pouco tempo aconteceu-me uma situação que, embora seja recorrente no dia a dia, a mim pessoalmente, nunca me tinha acontecido. Isto porquê? As amigas com quem me dou e costumo jantar fora, não têm por hábito ligar ao telemóvel quando estão à mesa e eu também não. Não digo que não vamos ver ocasionalmente se há uma chamada ou algo do género, mas conversamos e disfrutamos da companhia umas das outras.

O que me aconteceu? Tive um jantar só de mulheres que não são do meu grupo de amigas. Qual não é o meu espanto quando algumas delas, durante o jantar, não largaram o telefone…literalmente. Comiam com o telefone na mão, tiravam fotos, postavam no Facebook, no Instagram e segundos depois iam ver e ler os comentários. Depois respondiam umas às outras via FB mas liam alto os comentários…um desassossego. Eu pedia-lhes para pararem, para disfrutarmos do jantar e da companhia uma das outras, mas tudo em vão.

Depois fomos beber um copo e eu pensei que a coisa ia acalmar. Dei por mim a olhar para as 6, cada uma a mexer no telemóvel, no meio de um bar, animadíssimo e cheio de gente.

Se calhar isto é o prato do dia mas felizmente tenho a sorte do meu grupo de amigos não o fazer porque acho que isto é demais. Eu penso que uma pessoa que esteja ligada às “novas tecnologias” há muito tempo, muitos anos, já não funciona assim. O mundo virtual, o estar constantemente “ligado” não é novidade. Para quem tem redes sociais há meia dúzia de anos ou mesmo um “smart phone” há pouco tempo, é pior que uma criança com um tablet à mesa…

facebook_thumb[2]

17 comentários:

  1. Também já me aconteceu uma vez. Chegou ao cúmulo de estarem a falar uns com os outros - que, lembro, estavam mesmo ali ao lado... - pelo telemóvel... Jurei para nunca mais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jo: Em miúdos de 20 anos ou menos, penso que seja normal, mas mulheres de 40, não acho...

      Eliminar
    2. Humm não eram miúdos de 20 anos ou mesmo... Eram mesmo pessoas ali pelos 30!

      Eliminar
  2. È terrível...e é terrível ter uma melhor amiga, com quem precisamos de conversar olhos nos olhos, assim. Eu tenho...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria do Mundo: E não lhe dizes isso?

      Eliminar
  3. isso é a norma nos dias que correm!
    mas acho que são mais as mulheres!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nuno Salsa: Pela minha experiência, os homens que conheço não fazem isto.

      Eliminar
  4. Também não gosto, ou se está com as pessoas ou se está ao tlm e para isso ficasse em casa :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nina: Eu ainda mandei umas bocas. Mais é impossivel.

      Eliminar
  5. Credo. Fica tão mal... Não sei qual é das pessoas, para essa atitude, mais valia ficarem em casa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. FME: Nota-se a importância que se dá à companhia com que se está.

      Eliminar
  6. Também não gosto nada. Ou bem que se está com os amigos, ou então é melhor ficar por casa.
    É como dizes - nota-se bem a importância que se dá à companhia com que se está. E é pena, porque os momentos que vivemos é o que fica. O resto passa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Presépio no Canal: Mas com pessoas assim eu já nem janto sozinha. Nem vale a pena.

      Eliminar
  7. Acontecem-me cenas dessas quando vou jantar ou saio com um determinado grupo de pessoas, acho aquilo perfeitamente escusado e vai daí que evito (mais do que o normal) tirar fotos ou sequer aparecer nelas. As selfies são uma praga!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. PM: As selfies não me chocam porque só me ponho nelas quando quero. Agora não largarem o telefone à mesa, acho uma falta de respeito.

      Eliminar
  8. Pois é por isso que não ligo aos tlms e em algumas situações são uma falta de respeito, mas depende das pessoas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No Limite do Oceano: Concordo contigo. É mesmo uma falta de respeito.

      Eliminar