sábado, janeiro 23, 2016

"No Escape" de John Erick Dowdle (2015)


O que me puxou a ver este filme, foi que, aparentemente, nem o Owen Wilson, nem a Lake Bell ia fazer os seus papéis patéticos de sempre, pois normalmente têm sempre o mesmo tipo de personagem. Já me tinham aconselhado este filme e tinham-me dito maravilhas.

É um filme muito fixe. Prende-nos do início ao fim e existem partes em que ficamos com o coração aos pulos...nomeadamente numa altura em que os 4 membros da família têm de saltar de um prédio para o outro. 

Tem muita acção e até gostei do Pierce Brosnan, que é um actor de que nunca fui fã. Nesta história até pensei que saberia o rumo da sua personagem assim que ele apareceu, mas enganei-me redondamente. 

Vale a pena, mesmo para quem não gosta particularmente de filmes de acção, que é o meu caso.

Sinopse: Chefiada por Jack Dwyer (Owen Wilson), uma família americana muda-se para o exterior a meio de um golpe de Estado. Eles procuram desesperadamente uma fuga, já que todos os estrangeiros estão a ser executados de imediato.

Curiosidades: Michelle Monaghan foi a primeira opção mas teve de adiar devido à sua gravidez. É o primeiro drama de Owel Wilson desde 2001.


8 comentários:

  1. Agora deixaste-me curioso porque quando isto estreou por cá não fui ver devido a críticas menos brilhantes.

    ResponderEliminar
  2. Ozpinhead: É por isso que eu não leio criticas de nada, trailers é raro...gosto de apreciar o cinema pela minha própria cabeça.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também eu, mas o dinheiro e tempo escasseia e temos que fazer uma triagem às idas ao cinema. Por isso costumo ver as gordas das críticas e o Rotten Tomatoes. É uma faca de 2 gumes porque por vezes deixamos de visionar um filme que até gostamos, mas também muitas vezes vamos ver filmes que passariam completamente despercebidos não fosse essa informação.

      Eliminar
    2. Ozpinhead: Nunca fui aí, acreditas? Sei o que é, claro, mas não me dou ao trabalho. O que me leva a ver um filme? Actores e realizador. É o que chega, e é por isso que nem espreito trailers na maioria das vezes.

      Eliminar
  3. Eu tbém gostei muito do filme, muito empolgante e desesperador em alguns momentos, por exemplo, quando eles estão no barquinho, quase na fronteira, dava vontade de gritar pra tv: mais rááápido. Assim como vc tbém evito as críticas aos filmes e nunca assisto aos trailers...rs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desengordando: Mas agora falaste um bocadinho...lol

      Eliminar
  4. Hum...não iria ver mas sendo assim...

    ResponderEliminar