terça-feira, janeiro 05, 2016

"Vidas Roubadas" de Mary Kubica


Já tinha visto muita publicidade a este livro e fiquei curiosa. Falaram-me que se tinha gostado d'"A Rapariga do Comboio" também gostaria deste.

Foi um livro que devorei numa semana. Cheguei a acordar mais cedo só para ler. A história não é transcendental mas é original e muito viciante. A narrativa é contada por 3 personagens numa linguagem muito acessível, pela voz de Chris, Heidi e Willow. Enquanto que as narrativas referentes a Chris e Heide se referem ao presente, as de Willow, referem-se ao passado.

O final do livro não é surpreendente porque as coisas não são desvendadas todas de uma vez, são dadas ao leitor desfazadamente, dando tempo a este para que consiga assimilar tudo.

Gostei bastante e se alguém conhecer mais livros deste género, que me diga.


Sinopse: "Numa manhã fustigada pelo mau tempo, Heidi Wood vê numa estação de comboios uma adolescente com um bebé ao colo. A partir desse momento, essa imagem não lhe sai da cabeça.

Quando, dias mais tarde, volta a encontrar a rapariga com a bebé, Heidi decide ajudá-las e leva-as para sua casa. Chris, o marido de Heidi, assim como a filha, Zoe, opõem-se em absoluto à ideia de esta jovem, que diz chamar-se Willow, ficar em sua casa, temendo que ela possa ser uma criminosa. No entanto, Heidi não lhes dá ouvidos e, à medida que o tempo passa, sente que não pode abandonar a rapariga, e acima de tudo a sua bebé, por quem nutre um sentimento maternal fora do comum. Entretanto, começam a aparecer pistas sobre o passado de Willow que farão com que a história ganhe contornos perturbadores. Que segredos guardará esta rapariga cujo passado esconde a todo o custo?" 

Classificação: 4/5

9 comentários:

  1. Não conheço... mas parece-me muito interessante!

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. Eolo: Nope. Esse está aqui: http://sixdegreeesofseparation.blogspot.pt/2015/12/gone-girlem-parte-incerta-de-gillian.html#comment-form

      Eliminar
  3. Obrigada pela partilha, Dora!
    Ainda não li e fiquei com vontade...
    Já leste "O caçador de almas"? Não tendo muito a ver com este é dos livros que mais me marcou pela forma como a autor prende o leitor e o enreda na história! Tenho a certeza que vais gostar!

    r: há sempre algo positivo em cada um dos nossos dias, Dora. Pode não ser um carinho de um filho, de um aluno ou de alguém especial, mas se pensarmos com atenção vamos descobrir mitas coisas maravilhosas. Viver é incrivelmente bom! ;-)

    ResponderEliminar
  4. MariaXL: Não li mas vou espreitar.
    Prefiro que respondas no teu blog. Acho que tem mais lógica porque aqui é descontextualizado ☺

    ResponderEliminar
  5. MariaXL: Não li mas vou espreitar.
    Prefiro que respondas no teu blog. Acho que tem mais lógica porque aqui é descontextualizado ☺

    ResponderEliminar
  6. Dora não me dês mais dicas de livros...a minha lista é tão grande e hoje descobri que David Mitchel já tem outro livro publicado em Portugal e não resisto e vou comprar :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No Limite do Oceano: Não sei se é o teu género...

      Eliminar